O papel da remuneração na gestão de pessoas

26 de março de 2015
A remuneração tem grande impacto sobre a percepção que as pessoas têm quanto à justiça no tratamento e no reconhecimento.

O papel da remuneração na gestão de pessoas

  

            A remuneração tem grande impacto sobre a percepção que as pessoas têm quanto à justiça no tratamento e no reconhecimento. Uma remuneração justa e coerente permite que as pessoas foquem no que realmente interessa. Uma remuneração mal definida, por outro lado, pode interferir na motivação e no comprometimento das pessoas.

          

E quais são os componentes de uma remuneração justa e coerente? 

  • Alinhamento com o mercado – mesmo que o “mercado” seja muitas vezes impreciso, não pode haver uma grande distância entre os salários praticados numa empresa e os salários que servem de referência no seu mercado de influência. Por exemplo: um eletricista de manutenção predial numa determinada Construtora não deveria ganhar menos do que o valor médio pago aos eletricistas em outras Construtoras, na mesma região de atuação. Certamente existirão exceções, mas estas devem estar pautadas em razões bastante evidentes.
  • Adequação do salário em relação às responsabilidades assumidas – as pessoas vêm claramente e se incomodam caso suas responsabilidades cresçam ao longo do tempo e não haja uma contrapartida salarial adequada. Principalmente se elas percebem que outras pessoas na mesma empresa estão ganhando o mesmo que elas (ou até mais) e assumindo menos responsabilidade.
  • Possibilidades de crescimento – de uma forma geral, a maioria das pessoas deseja vislumbrar possibilidades de crescimento salarial. Ficar numa mesma função, durante anos e só receber aumentos decorrentes de dissídio, pode gerar frustração. Por outro lado, reajustes automáticos baseados em tempo de serviço pode gerar acomodação das pessoas, além de outros efeitos indesejados. As empresas precisam desenvolver mecanismos que permitam às pessoas crescer profissionalmente e receber contrapartidas salariais. Isto contribui para a construção de um ciclo virtuoso de crescimento.

Desenvolver mecanismos de remuneração adequados, elaborados com o intuito de promover justiça e valorizar o crescimento das pessoas, é, portanto fundamental no processo de Gestão de Pessoas. Vale a pena pensar nisto! Falaremos mais profundamente sobre as questões acima levantadas nas próximas postagens. 

 

 

Equilibrium © 2017

Todos os direitos reservados

Logo OnlineSites